29
Abr 11
29
Abr 11

David Lopes Ramos

 

 

David Lopes Ramos ( 1948 - 2011 )

Deixou-nos um dos melhores críticos gastronómicos portugueses.

Vamos sentir a falta da sua acutilância de avaliar o essencial da gastronomia :

valorizar mais o conteùdo que a forma, preferir a memória ao espectáculo efémero.

publicado por Maurício Barra às 14:00 | comentar | favorito
28
Abr 11
28
Abr 11

Lista dos 50 Melhores Restaurantes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os 50 melhores restaurantes do mundo.

Conheça o nome dos estabelecimentos premiados e visite os sites dos melhores do mundo na arte de bem degustar e receber. Trata-se do ranking da revista Restaurant, que promove esta iniciativa há 10 anos, com o apoio de um painel mundial de 837 elementos, incluindo chefs, jornalistas, cronistas e especialistas em gastronomia e restauração. O restaurante Villa Joya, no Algarve, integra na 73ª posição a lista dos Top100. Por países, a França coloca oito restaurantes no Top50; a Itália e Estados Unidos 6 cada; a Espanha e Reino Unido 5 cada; o Japão, Holanda, Suíça e México 2 cada; a Dinamarca 1 (o melhor de todos), o Brasil, Bélgica, Alemanha, Áustria, Austrália, Singapura, Finlândia, África do Sul, Hong Kong (Zona Económica Especial da China), Perú e Rússia (em 48º lugar) um restaurante em cada país. Entre estes 21 países (ou territórios autónomos) que ostentam, pelo menos, um restaurante no Top50 gourmet, encontramos também os principais destinos turísticos mundiais, com excepção de Portugal, que se coloca no Top20 do turismo receptivo.   

FONTE: Revista Visão 11:26 terça feira, 19Abr2011

 

O restaurante Noma, situado no centro de Copenhaga, ganhou a distinção para o melhor restaurante pelo segundo ano consecutivo.

O restaurante dinamarquês é famoso pelas especialidades nórdicas preparadas pelo chef René Redzepi's. A lista dos melhores restaurantes do mundo foi divulgada no início da semana e o Noma recebeu imediatamente mais de 100.000 pedidos de reserva de mesa.

O famoso restaurante espanhol El Bulli deixa de integrar a lista de premiados. Recordamos que ao longo da última década a revista Restaurant elegeu o restaurante da Catalunha, e a cozinha prepara pela equipa do Chef Ferran Adriá, como "O Melhor do Mundo" por cinco vezes. O El Buli, em Girona, encerra portas em julho para dar lugar, em 2014, a uma Fundação para a investigação gastronómica e cozinha criativa.

O júri dos 50 melhores restaurantes do mundo é composto por um painel com 837 elementos, incluindo chefs famosos, jornalistas e cronistas gastronómicos, e outros especialistas do setor.

É o décimo ano que a revista Restaurant promove este concurso. Destaque para os cinco restaurantes nova-iorquinos que integram a lista.

O restaurante Vila Joya, na praia da Galé, em Albufeira, surge apenas na lista dos 100 melhores do mundo em 79º lugar.

 

Lista dos 50 restaurantes melhores do mundo:

1) Noma (Copenhaga, Dinamarca)

2)  El Celler de Can Roca (Girona, Espanha)

3)  Mugaritz (Errenteria, Espanha)

4) Osteria Francescana (Modena, Itália)

5) The Fat Duck (Bray, Inglaterra)

6) Alinea (Chicago, Illinois, Estados Unidos da América)

7) D.O.M. (São Paulo, Brasil)

8) Arzak (San Sebastián, Espanha)

9) Le Chateaubriand (Paris, França)

10) Per Se (Nova Iorque, Estados Unidos da América)

11) Daniel (Nova Iorque, Estados Unidos da América)

12) Les Créations de Narisawa (Tóquio, Japão)

13) L'Astrance (Paris, França)

14) L'Atelier de Joël Robuchon (Paris, França)

15) Hof Van Cleve (Kruishoutem, Bélgica)

16) Pierre Gagnaire (Paris, França)

17) Oud Sluis (Sluis, Holanda)

18) Le Bernardin (Nova Iorque, Estados Unidos da América)

19) L'Arpege (Paris, França)

20) Nihonryori RyuGin (Tóquio, Japão)

21) Vendôme (Bergisch Gladbach, Alemanha)

22) Steirereck (Viena, Áustria)

23) Schloss Schauenstein (Fürstenau, Suíça)

24) Eleven Madison Park (Nova Iorque, Estados Unidos da América)

25) Aqua (Bath, Inglaterra)

26) Quay Restaurant (Sidney, Austrália)

27) Iggy's (Singapura)

28) Combal Zero (Rivoli, Itália)

29) Martín Berasategui (Lasarte-Oria, Espanha)

30) Bras (Laguiole, França)

31) Biko (Cidade do México, México)

32) Le Calandre (Rubano, Itália)

33) Il Ristorante Cracco (Milão, Itália)

34) The Ledbury (Londres, Inglaterra)

35) Chez Dominique (Helsínquia, Finlândia)

36) Le Quartier Français (Franschhoek, África do Sul)

37) Amber (Hong Kong, China)

38) Dal Pescatore (Mantova, Itália)

39) Il Canto (Siena, Itália)

40) Momofuku Ssäm Bar (Nova Iorque, Estados Unidos da América)

41) St. John (Londres, Inglaterra)

42) Astrid y Gastón (Lima, Perú)

43) Hibiscus (Londres, Inglaterra)

44) La Maison Troisgros (Roanne, França)

45) Alain Ducasse Au Plaza Athénée (Paris, França)

46) De Librije (Zwolle, Holanda)

47) Restaurant de l'Hôtel de Ville (Crissier, Suíça)

48) Varvary (Moscovo, Rússia)

49) Pujol (Cidade do México, México)

50) Asador Etxebarri (Atxondo-Bizkaia, Espanha)

 

e, o nosso

73) Vila Joya, (Albufeira, Portugal)  entre os Top100

 

 

 

publicado por Maurício Barra às 09:05 | comentar | favorito
25
Abr 11
25
Abr 11

Uma Ementa para Abril

UMA EMENTA PARA ABRIL

Dizem as usanças que em Abril estão frescos os espargos, as ervilhas tortas, as alfaces despontam, os cabritinhos estão no seu melhor e, por estes lados, ninguém deixa de se deliciar com os mexilhões do Cabo da Roca, um hábito alimentar para observar a Sexta-feira Santa que se prolonga pelo mês todo. A talhe de foice, também é de registar o hábito ancestral de na dita Sexta da Paixão, pelo menos em Almoçageme, completar-se o bivalve com atum de barrica cozido à moda antiga ( quem estiver pelos Algarves, mais apropriadamente cerca de Vila Real de Santo António, não perca a barriga de atum fresca, produzida localmente : um manjar de luxo ). O calendário do mercado também assinala o auge do sável e dos ovos, entre outros alimentos.
Escolhamos alguns destes ingredientes para a ementa que vos sugiro.

 

 

 

 

 

     
Para começar sugiro uma comemoração adequada ao início da Primavera. Umas Margaritas para pôr a  boa disposição ao nível da temperatura. A receita verdadeira ( existem muitas variações, algumas saborosas, que fazem como os cucos: não são Margaritas, mas como têm algum componente idêntico,  dão-lhe nome emprestado com o qual não têm nada a ver ) .
MARGARITA
Ingredientes :
tequilha, Cointreau , limão, sal, gêlo, shacker 
A proporção base é a seguinte : três porções de tequilha, duas porções de Cointreau ( licor de laranja ), uma porção de sumo de limão ( ou de lima, se quiser menos ácido ). Colocar no shacker com bastas pedras de gêlo, agitar fortemente, servir em copo de cocktail com os bordos humedecidos nos quais fes aderir sal fino.
Entrem com a tequilha para a entrada. Sugiro duas, em alternativa.
OVOS MEXIDOS COM ESPARGOS VERDES
Simples de fazer. Prepare os espargos, convêm ser finos ( cortar pé, descascar parte inferior, levar a fritar em azeite até amolecerem, juntar ovos batidos ( os ovos inteiros como os espanhóis fazem nos revueltos ) e servir com tostas pequenas de pão de trigo.
MEXILHÃO À MARINHEIRA
versão das Ameijoas à Marinheira, como desde sempre se fizeram na Estalagem Muxaxo.
Abra os mexilhões frescos ao lume. Aproveite o liquido que  produzem. Retire meia casca a cada um deles.
Num tacho branqueie cebola picada em manteiga, adicione vinho branco sêco, junte os mexilhões, retire do lume e adicione natas para engrossar o molho. Não leva sal nem pimenta. É mesmo para saber a mar.

 

 

 

 

 

   
Para prato principal não vou repetir a receita de cabrito da Páscoa. Se a quiserem recordar podem consultar a que editei na Páscoa do ano passado. Vou sugerir um clássico, bem menos pesado, com uma ligação que dá ao conjunto um sabor ao qual retornamos com prazer.
São as costeletas de borrego à inglesa, hoje chamadas . . . 
COSTELETAS DE BORREGO COM MOLHO DE HORTELÃ, GRATIN LANDAIS E ERVILHAS TORTAS
Ingredientes :
costeletas de borrego ( cortadas em costeleta ou cortadas em vão do lombo)
farinha
azeite
limão, louro, salsa
hortelã
açucar, vinagre
batata, béchamel
ervilhas tortas 

Confecção :
Coloque as costeletas a marinar pelos menos duas horas em limão com louro e salsa.
Faça o molho de hortelã. Adicione à  hortelã  o açúcar e esmague as folhas num almofariz, com duas colheres de sopa de água a ferver. Deixe arrefecer e, em seguida, acrescente o vinagre. Faça uma emulsão  em pasta. Deixe arrefecer.
Coza as batatas com a pele, despele-as, corte-as às rodelas, ponha-as numa assadeira adicionando béchamel, temperado com sal, pimenta e noz moscada,  até cobrir. Leve ao lume a gratinar. Escalde as ervilhas tortas até amolecerem. 
Passe as costeletas por farinha e leve a fritar azeite.
Sirva-as com o gratin landais, as ervilhas tortas e o molho de hortelã.

publicado por Maurício Barra às 11:16 | comentar | favorito