Tarte Tatin

 

 

TARTE TATIN

 

A propósito da solicitação de uma amiga, trago-vos hoje a incontornável Tarte Tatin. Nunca a fiz, mas já vi fazer, o que me motivou efectuar uma pequena pesquisa sobre esta sobremesa muito fácil de confeccionar.

Essa fabulosa torta de maçãs caramelizadas foi desenvolvida pela primeira vez por Stéphanie Tatin no Hotel Tatin no Vale do Loire, França, há mais de 100 anos.

Ainda hoje a Tarte Tatin é uma sobremesa muito apreciada e servida na grande maioria dos restaurantes e confeitarias do mundo todo, e por trás dessa receita existe uma lenda engraçada sobre erros e acertos.

Após a morte de Jean Tatin, a direcção do Hotel Tatin passou para a mão de suas duas filhas - Caroline e Stéphanie ( o Hotel ainda existe com o nome de “Hotel Restaurant Tatin”. Enquanto Caroline era uma excelente administradora, Stéphanie era uma óptima cozinheira. . Um dia estava a  fazer uma tradicional torta de maçã , mas deixou cozinhar as maçãs na manteiga e açúcar por muito tempo. Sentindo o cheiro a queimado, tentou salvar o prato, colocando a base de massa por cima da frigideira onde estava a caramelizar as maçãs, uma forma rápida de terminar a confecção, colocando depois a frigideira no forno até alourar a massa. O resultado final deixou seus clientes admirados, e assim, a partir de um erro foi criada umas das tortas mais famosas do mundo.

A Tarte tornou-se um prato da assinatura no Hotel Tatin e a receita espalhou-se pela região de Sologne. Sua fama persistiu provavelmente devido ao restaurateur Louis Vaudable, que provou a torta numa visita a Sologne e colocou esta sobremesa na ementa fixa do seu restaurante Paris Maxim .

Lendas à parte, a autêntica Tarte Tatin é uma torta muito especial, pois sua preparação inicia-se com a caramelização das maçãs numa mistura aromática de açúcar, manteiga e baunilha. Após esse processo, as maçãs já caramelizadas são cobertas com massa folhada e a torta é levada ao forno. Assim que a massa estiver dourada, a torta é invertida sobre um prato e pode ser servida. Apesar de encontrarmos muitas variações da Tarte Tatin, a única maneira correcta de conseguirmos um sabor acentuado de maçãs caramelizadas é cozinhar juntamente as maçãs com os outros ingredientes, evitando qualquer atalho, como, por exemplo, adicionar as maçãs a um caramelo previamente preparado.

Ao cozinharmos as maçãs na mistura de açúcar e manteiga, as maçãs liberam seu suco, aromatizando a mistura, retardando o processo de caramelização e fornecendo assim um caramelo mais cremoso e maçãs cozidas na textura correta. Em adição, a pectina das maçãs também é responsável pela textura cremosa do caramelo.

Tartes semelhantes podem ser preparadas com outras frutas, como pêras, pêssegos frescos e até mangas, porém não podemos nomear essas variações de Tarte Tatin, mas sim de tortas preparadas ao estilo da Tarte Tatin.

A Tarte Tatin pode ser servida acompanhada de Chantilly ou, quando morna, com gelado de natas ou baunilha.

 

TARTE TATIN

 

Ingredientes

10 maçãs pequenas (para uma forma de 24 cm e 5 cm de profundidade)

125 g de açúcar refinado

125 g de manteiga sem sal

1 haste de baunilha ( ou essência de baunilha )

1 limão

1 massa folhada (um pouco maior que o diâmetro da forma)

 

Preparação:

Descasque as maçãs, corte-as ao meio no sentido da altura e retire as sementes. Reserve-as em água com um pouco de sumo de limão para evitar que oxidem.

Coloque a manteiga numa frigideira funda que possa ir ao forno.

Derreta a manteiga em fogo médio e polvilhe todo o açúcar sobre ela.

Abra a fava de baunilha, retire o conteúdo com a ponta da faca e adicione-o à mistura de açúcar e manteiga. Coloque a fava de baunilha aberta no fundo da forma.

Coloque todas as maçãs sobre essa mistura. Lembre-se que a parte de baixo será a superfície da torta no momento da apresentação.

Cozinhe as maçãs, em fogo médio, sacudindo a frigideira de vez em quando por aproximadamente 30 minutos, ou até obter um caramelo cremoso e dourado.

Retire do forno e deixe descansar por alguns minutos.

Coloque a massa folhada por cima, fechando bem nos bordos

Quando a massa estiver alourada, coloque um prato na superfície da forma e inverta a torta rapidamente.

Sirva simples ou com chantilly ou ainda com um gelado da sua preferência.

In Blog do Bergamo

publicado por Maurício Barra às 08:05 | comentar | favorito