29
Jun 13

Sumo de Melancia e Limão

 

 

200g de melancia

1 maçã com casca

SuMo de 1 limão

 

Bata todos os ingredientes no liquidificador, tome logo em seguida.

Sumo de melancia e limão, além de ser extremamente delicioso, é um excelente diurético, antioxidante, digestivo. Ainda contribui para inibir a fome e manter a saciedade por mais tempo.

publicado por Maurício Barra às 08:44 | comentar | favorito
tags:

Sumo Detox

 

 

1 maçã

½ cenoura ralada

1 fatia de abacaxi

1 fatia de limão sem casaca

1 fatia grossa de pepino

1 fatia grossa de beterraba

¼ de aipo

1 ramo de brócolos

1 colher de chá de mel

Bata tudo no liquidificador.

Beba imediatamente depois de feito.

Sumo Detox é bom  para acelerar a perda de peso,  limpar o organismo de toxinas, promove melhor funcionamento do intestino, acelera o metabolismo e impede o corpo de acumular gorduras.

publicado por Maurício Barra às 07:45 | comentar | favorito
tags:
04
Ago 12

Gengibre

 

 

GENGIBRE

 

Motivado por uma amiga, que, na posse de rizomas desta herbácea, me questionou " o que faço com isto ?", entrego-me hoje ao tratamento do que, afirma-se, também nos pode tratar. Eis o resultado da minha pesquisa.

O gengibre (Zingiber officinale) é uma planta herbácea da família das Zingiberaceae, originária da ilha de Java, da Índia e da China, de onde se difundiu pelas regiões tropicais do mundo. É conhecido na Europa desde tempos muito remotos, para onde foi levado por meio das Cruzadas. Em Portugal ( claro que os portugueses tinham de estar metidos nisto ! ) existe registro da sua presença desde o reinado de D. João III (1521-1557). Pães com gengibre já eram feitos em 2400 A.C e é citado no livro “As Mil e Uma Noites” como afrodisíaco. Era a segunda especiaria mais comum na idade média – só perdendo para a pimenta-do-reino.

O gengibre pode ser encontrado fresco, seco, em pó, em picles, cristalizado, em calda e também em pasta congelada.

Antes de entrarmos na parte de uso no prato, ao que parece as propriedades terapêuticas do dito são mais que muitas. Vejamos : estimula a digestão, alivia a constipação e é um tônico cardíaco. Na medicina aiurvédica trata da obesidade, possui acção na doença asmática, resfriados e rinite crônica. Também  é um poderoso anticoagulante, trata de problemas digestivos, circulatórios e dores articulares. É um excelente remédio para enjoo ou náuseas e, fervido em água, é usado no tratamento contra gripes, tosse, resfriado e até ressaca. Até se afirma que Bbnhos e compressas quentes de gengibre são indicados para aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e da coluna, além de diminuir a congestão nasal e cólicas menstruais. Acrescentar um pouco de gengibre para bloquear os gases produzidos por alguns alimentos como a ervilha, realmente são benéficos. Pesquisadores indianos estudando propriedades terapêuticas do gengibre comprovaram sua eficácia como antiflatulente. De acordo com a fitoterapia chinesa, a raiz do gengibre apresenta as propriedades acre e quente. O gengibre é usado para aquecer o baço e o estômago expelindo o frio, bem como para aquecer os pulmões a fim de expelir secreções. A raiz também é usada contra a perda de apetite, membros frios, diarreia, vômitos e dor abdominal.

Devido a grande quantia de propriedades terapêuticas que possui, o gengibre é denominado por pesquisadores como “medicamento universal”.

Bom, parece que cozinhar gengibre dá uma saúde de ferro.

Comecemos pela tradição e conservação.

 

GARI

400 gr de gengibre em fatias    

1/2 xícara(s) (chá) de açúcar    

1 xícara(s) (chá) de vinagre branco       

3 colher(es) (chá) de sal             

Cozinhe o gengibre em água até que ferva. Deixe escorrer e esfriar. Numa panela, coloque o açúcar, o sal e o vinagre.

Mexa bem e quando ferver, desligue o fogo. Deixe esfriar.

No frasco, coloque o gengibre e a mistura do vinagre.

Tampe e deixe curtir por 3 dias em temperatura ambiente. Guarde na geladeira.

Durabilidade: 6 meses

Nota: Esta conserva que tradicionalmente acompanha sushis e sashimis, pode também ser consumida no arroz, carnes grelhadas ou peixes.

 

E vejamos como fica bebido e comido.

 

CHÁ DE GENGIBRE

1 litro de água

1 colher de sopa de gengibre

Ferver por ± 8min.

Tomar como água

 

CHÁ DE GENGIBRE PARA A TOSSE

 

1 1/2 l de água

2 colheres de sopa de gengibre

1 rodela de limão sem casca

4 colheres de açúcar

Cravo

Canela

Preparação:

Caramelizar o açúcar, junte o gengibre, o cravo, a canela e o limão.

Junte a água e deixe ferver por 15 minutos.

Coar e servir bem quente.

 

 

LIMONADA COM GENGIBRE, MENTA E MEL

4 limões

4 colheres de sopa de mel

Gengibre fresco (5 cm)

Hortelã-pimenta

Preparação:

Numa tigela, misture o gengibre picado, 15 folhas de hortelã picada e o mel. Ferva duas chávenas de água e verta sobre a mistura. Deixe repousar durante 20 minutos e transfira a infusão através de um passador para um jarro. Junte o sumo de três limões e acrescente mais uma chávena de água e gelo. Sirva com folhas de hortelã e rodelas de limão.

 

LARANJADA AROMÁTICA

Ingredientes

1 xícara (chá) de água

1/2 xícara (chá) de açúcar

3 cravos-da-índia

1 canela em pau

1 pedaço de gengibre de 2cm sem casca ou 2 colheres de chá de gengibre em pó

2 litros de suco de laranja concentrado

Folhas de hortelã para decorar

Cubos de gelo para acompanhar

Preparação:

Leve ao fogo a água, o açúcar e as especiarias. Cozinhe em fogo baixo por 15 minutos ou até formar uma calda rala. Deixe esfriar e leve à geladeira por no mínimo 2 horas. Misture ao sumo de laranja, coe, distribua em copos altos e decore com folhas de hortelã. Sirva com cubos de gelo.

 

HOT GINGER

Ingredientes

150g de gengibre

2 xícaras (chá) de açúcar

1 litro de vinho tinto

Canela a gosto

Cravo-da-índia a gosto

2 xícaras (chá) de água

Preparação:

Numa panela, coloque o açúcar, o cravo, a canela e o gengibre em rodelas. Deixe no fogo, mexendo sempre, até que derreta o açúcar e vire um caramelo. Acrescente a água e deixe ferver por 10 minutos ou até que derreta o caramelo. Inclua o vinho tinto e deixe ferver por mais 10 minutos. Retire do fogo, passe por uma peneira e sirva a seguir.

 

 

 

SALMÃO ASSADO COM GENGIBRE

 

4 lombos de salmão (600 g)

 

Gengibre fresco (5 cm)

 

3 chalotas

 

3 colheres de sopa de molho de soja

 

½ chávena de vinho branco

 

Preparação:

 

Descasque o gengibre. Corte-o em rodelas finas e depois em pequenos palitos. Retire a casca às chalotas e corte-as em pequenos gomos. Numa tigela grande, misture o vinho, o molho de soja, o gengibre e as chalotas. Coloque o salmão na marinada e deixe ganhar sabor durante 15-20 minutos. Passe a marinada para uma travessa de ir ao forno e faça quatro montes pequenos com o gengibre e as chalotas. Coloque o salmão por cima dos vegetais e leve ao forno durante 15 minutos. Sirva regado com o molho.

 

 

 

BOLO DE GENGIBRE

 

Ingredientes

 

iogurte natural (200g)

 

(medida do iogurte) de óleo

 

(medida do iogurte) de açúcar

 

2 ovos

 

2 (medida do iogurte) de farinha de trigo

 

1 colher (chá) de gengibre em pó

 

1 colher (chá) de fermento em pó

 

2 colheres (sopa) de gengibre em conserva picado

 

Margarina para untar e farinha de trigo para polvilhar

 

Canela em pau para decorar

 

Preparação:

 

Bata no liqüificador o iogurte, o óleo, o açúcar, os ovos, a farinha e o gengibre em pó até obter um creme homogêneo. Adicione o fermento e o gengibre em conserva e misture com uma colher. Despeje em uma assadeira redonda com 22cm de diâmetro untada e polvilhada e leve ao forno médio, preaquecido, por 35 minutos ou até que enfiando um palito no centro da fôrma este saia limpo. Desenforme depois de frio. Decore com 2 paus de canela.

 

 

 

E, por fim, a minha receita predileta, os

 

 

 

COOKIES DE GENGIBRE

 

( chávena medidora de 240ml )

 

2 ¼ chávenas (315g) de farinha de trigo

 

2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio

 

¼ colher (chá) de sal

 

1 colher (chá) de canela em pó

 

1 colher (chá) de gengibre em pó

 

½ colher (chá) de cravo moído – usei um pouquinho menos

 

¾ chávena (170g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente

 

1 chávena (160g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir

 

1 ovo grande

 

¼ chávena (60ml) de mel de cana

 

cerca de ¼ chávena (55g) de açúcar granulado

 

Pré-aqueça o forno a 175ºC – você vai usar a grade do meio para assar os cookies.

 

Forre duas assadeiras grandes com papel manteiga ou papel pardo.

 

Peneire a farinha, o bicarbonato, o sal, a canela, o gengibre e o cravo em uma tigela média e reserve.

 

Numa tigela grande, usando a batedeira em velocidade média, bata a manteiga e o açúcar mascavado até obter um creme (cerca de 1 minuto). Desligue a batedeira e raspe as laterais da tigela para uma mistura mais homogénea. Adicione o ovo e o mel e bata até o creme ficar com um tom casranho claro, mais ou menos 1 minuto. Em velocidade baixa, adicione os ingredientes peneirados e bata só até incorporá-los.

 

Coloque o açúcar granulado em um pedaço grande de papel manteiga/pardo ou num prato. Separe 1 colher (sopa) nivelada de massa e enrole, formando uma bola. Passe a bola no açúcar e coloque nas assadeiras preparadas. Continue formatando os cookies, deixando 5cm de espaço entre um e outro.

 

Asse os biscoitos (uma assadeira por vez) até que a superfície esteja firme e o centro ainda mole – deverá haver várias rachaduras na superfície deles (cerca de 14 minutos). Deixe-os esfriar na assadeira por 5 minutos; retire-os com a ajuda de uma espátula grande de metal e transfira para esfriarem completamente.

 

Os cookies podem ser guardados em um pote hermético bem fechado por até 4 dias.

 

 

 

publicado por Maurício Barra às 15:15 | comentar | favorito
06
Jun 12

Para Desintoxicar

 

 

 

 

 

 

PARA DESINTOXICAR, LEGUMES E ERVAS

 

Dizia alguém que, se nos entregamos aos prazeres epicuristas, devemos cuidar para que eles não nos atirem para o "Prazeres". Aconselha a saúde que o prazer prandial pode ( e deve ) ser usufruído em todos os estágios de vida, pelo que se quiser ter a hipótese de cometer excessos mais tarde, evite cometê-los mais cedo. Nada mais do que bom senso. Se gastamos a primeira parte do caminho em corridas loucas, pode-nos vir a faltar a gasolina para chegar ao fim do caminho.

Hoje, e de acordo com a temperança do calendário, trago-vos umas referências que provavelmente conhecereis, mas para as quais não é despiciendo renovar a nossa atenção.

 

LEGUMES E ERVAS

 

ALCACHOFRAS

Entre outros serve como um prato lateral ou salada, a alcachofra auxilia a digestão, ajudando a eliminar as toxinas do intestino. A alcachofra é  por excelência um protector do fígado.

ERVA DOCE

É recomendado para combater o inchaço devido ao seu efeito carminativo. Use-o para decorar a sua massa ou carne (especialmente vitela e cordeiro) e peixes. A erva-doce também é muito bem com o alho e podem ser comidos crus em saladas.

AIPO

As folhas e raízes são depurativas e diuréticas. Além disso, queima mais calorias para mastigar. Claramente um excelente compromisso para os famintos da tarde.

ALFACE

Como todos os vegetais, é refrescante, com uma grande componente de água de alta, mas também serve para  purificação e remineralizante. Excelente base para qualquer salada!

RÚCULA

Excelente em saladas e mais saborosa do que a alface, permite a eliminação de toxinas através dos intestinos, fígado, pele e rins. Bom para Integrar em sandiwich’s ou usá-la como base da salada.

PEPINO

Além de ser conhecido por suavizar a pele, o pepino é diurético e depurativo. Excelentes em saladas, com peixe ou cru.

RABANETE

O rabanete, especialmente quando consumido cru, actua sobre a vesícula biliar. Tente ralado ou fatiado em saladas.

ALHO

Conhecido pela sua acção antibacteriana, promove a limpeza dos intestinos.

BETERRABA

Para melhores resultados depurativos , é melhor comido cru. Ele dá um pouco de sabor, com suco de limão e anéis de cebola fresca. Incorporando a metionina e a betanina nele, contribui para a eliminação de resíduos e a degradação de ácidos gordos acumulados no fígado.

SALSA

Além de ajudar a uma boa respiração, a salsa é um alimento desintoxicante. Aproveite a oportunidade para acrescentar em todas as suas receitas! Como parte de um tratamento de desintoxicação, ele pode até mesmo ser incorporado em suas bebidas.

REBENTOS DE COUVE

Na verdade, assumem as mais diversas formas e todas elas têm um grande efeito estimulante sobre o fígado. Como por exemplo,  brócolos, couve-flor, repolho ou couve de Bruxelas. A desintoxicação é certa.

ALOÉ

Não só excelente para irritações da pele, o sumo de aloé é também excelente para o sistema digestivo. É purificador e ajuda a eliminar parasitas, infecções, bactérias e vírus. O aloé também é ligeiramente laxante. Pode ser ingerido integrando-o em sumos.

ESPARGOS

É excelente em saladas e até mesmo um com algumas especiarias e azeite. Os espargos contém uma boa quantidade de fibras e são ligeiramente laxante. Também são diuréticos, o que lhe confere um efeito benéfico sobre os rins, tanto quanto dos intestinos. É também uma excelente fonte de minerais e vitaminas B.

publicado por Maurício Barra às 08:36 | comentar | favorito
tags:
25
Abr 12

Chá de Marinheiro

 

 

CHÁ DE MARINHEIRO

 

Uma senhora da minha devoção, com quem partilhei inclinações, telefona-se a pedir a receita, " a receita do tal chá, o chá do marinheiro "

- E olha que a devias pôr lá teu blog, é uma maravilha para noites frias !.

Obedeço, com a devoção do costume.

Este "chá de marinheiro", como ela o abençoa, talvez deva o acrónimo aos habituais devaneios que a minha mente hiperactiva deve ter inventado, numa noite qualquer, metendo o Corto a beber chá depois da princesa de Oom se ter refugiado nos seus braços. O chá em si fui criando-o ao longo do tempo. E talvez tenha sido a incorporação de rum que me tenha levado às estórias de Hugo Pratt. De facto, o baptismo proporcionado por uma narrativa dá sempre mais encanto.

O chá , na verdade, não é um chá , já que chá não leva nenhum. É uma infusão. Óptima ( com p ) para um dia frio. E se for tomada a dois, talvez ainda aqueça mais um bocadinho.

 

Ingredientes :

água

limão

gengibre

rum ( ou aguardente de cana )

mel ( ou açúcar de cana )

 

Descasque o gengibre, corte-o em troços e ponha-o a ferver em água. Mais tarde adicione fatias de casca de limão. Deixe ferver um pouco mais.

Numa caneca misture rum, mel e algum sumo de limão.

Junte-lhe a água onde ferveu o gengibre e as cascas de limão.

Como hoje está uma noite fria . . . . . 

publicado por Maurício Barra às 08:00 | comentar | favorito
tags:
16
Jun 10

Estar com os Azeites

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao que parcece podemos estar com os azeites. E estar bem.

Recebi recentemente notícia que vos passo a apresentar

 

BANIR AS GORDURAS

« Estudos derrubam "fobia" moderna de gordura saturada. Pesquisas sobre riscos cardiovasculares redimem até manteiga; dieta "light" exagerada pode prejudicar a saúde.
O pior é banir esse tipo de alimento e, para compensar, aumentar o consumo de açúcar, como muitos fazem.
Nas últimas décadas, médicos e pesquisadores não pouparam a gordura saturada, sempre relacionada a aumento de problemas cardiovasculares. Agora, pesquisas mostram que ela não é a grande vilã da alimentação.
Uma análise de 21 estudos divulgada em fevereiro não encontrou relação direta entre o consumo desse tipo de gordura e o maior risco de infarto e derrame.
Outra pesquisa, publicada em Abril, apontou que dietas pobres em gorduras saturadas, mas ricas em carboidratos, aumentariam o risco de infarto em 33%.
Até mesmo a manteiga, ingrediente emblemático desse tipo de gordura, não se mostrou maléfica quando consumida com moderação.
Um trabalho do InCor com 66 pacientes mostrou que o consumo de uma colher de sopa de manteiga por dia não eleva as chances de acidente cardiovascular.
Os grandes problemas são a alimentação desequilibrada e a forma como a gordura foi sendo substituída.
"A população entendeu a gordura saturada como o grande vilão e abusou do açúcar. Mas há muitos vilões.
É o estilo de vida que conta para a saúde", diz o cardiologista Daniel Magnoni, diretor do serviço de nutrologia do Hospital do Coração.
O excesso de carboidratos pode causar aumento de peso, intolerância à glicose e aumento dos níveis de triglicérides, também relacionados a doenças do coração.

 

MEDO DE GORDURA
Para a nutricionista Ana Carolina Moron, pesquisadora do InCor, as informações negativas sobre as gorduras saturadas contribuíram para uma "fobia de gordura", com a exclusão de todos os tipos.
Para muitas pessoas, ficam de fora dos cardápio até mesmo as gorduras mono e poli-insaturadas, encontradas principalmente em óleos vegetais, nozes e castanhas.
Elas já são conhecidas por reduzir os níveis de triglicérides e aumentar os de HDL (o colesterol "bom").
"Acham que vão engordar e infartar. As pessoas consomem todos os alimentos em versão light, excluem os óleos e acabam tendo problemas de saúde por isso."
Uma consequência dessa exclusão da gordura é o intestino preso. Pode ocorrer ainda carência de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K).
O indicado é consumir de 20% a 30% do total calórico do dia em gorduras. Dessa proporção, 7% devem ser compostos por gorduras saturadas e o restante, pelas mono e poli-insaturadas.
Isso equivale ao consumo diário de duas ou três colheres de sopa de azeite colocadas na salada e de uma xícara de chá de nozes. »

JULLIANE SILVEIRA Folha de São Paulo

Colaborou FERNANDA BASSETTE, de São Paulo

publicado por Maurício Barra às 15:53 | comentar | ver comentários (1) | favorito
tags: